segunda-feira, 1 de março de 2010

Idéias

E a literatura dos espíritas, cadê?

Vamos pensar um pouco sobre literatura espírita... Quantos romancistas espíritas você conhece? E cronistas? E contistas? Supondo que conheça algum, ele possui livros publicados com trabalhos literários de cunho espírita? Novamente supondo que sim, você já comprou, leu ou pelo menos ouviu comentários sobre alguma das obras desse autor?

É até possível, ainda que altamente improvável, encontrar alguém capaz de responder "sim" a todas essas perguntas. Certamente, não por falta de quem leia, já que a literatura espírita movimenta anualmente milhões de reais só no Brasil. São centenas de novos títulos lançados todos os anos, fora os relançamentos e as reedições de obras consagradas.

O problema é que as obras literárias propriamente ditas (nem de doutrinação, nem de estudo, nem de pesquisa) parecem ficar a cargo exclusivo dos Espíritos. Livros com textos atribuídos a escritores desencarnados, com contos, crônicas e romances, chegam a rodo às livrarias espíritas e não-espíritas!

Mas quando se trata de publicar uma bela narrativa vazada da sensibilidade de um Espírito encarnado, recheada de sua vivência como adepto do espiritismo e capaz de sensibilizar outras almas, aí parece que o processo trava. Será na inspiração dos escritores espíritas? Será no estímulo para escrever? Ou será no interesse das editoras...?

Seja como for, tivemos oportunidade de encontrar ontem mesmo um bela evidência de que há quem escreva - e escreva bem - deixando vazar sentimentos e experiências ligadas à vivência espírita. Com bom humor, maturidade e sensibilidade.

Essas características nós identificamos no blog Perfume Espiritual, uma página cheirosa no nome e na primeira impressão que os frascos floridos do cabeçalho causam ao leitor. O blog é assinado por Bia Molica, ou simplesmente Bia.

São textos reflexivos, boa música, belas imagens e, o que nos chamou especialmente a atenção, crônicas do cotidiano espírita. Como sugestão, deixamos esta aqui: http://perfumeespiritual.blogspot.com/amediumquebatianomarido.html, sobre a curiosa mediunidade de socofonia...

À autora, desejamos que continuem as boas inspirações e que se mantenha a perseverança na tarefa abraçada! Com a certeza da presença de Deus em toda ação nascida do Bem e a Ele direcionada.


PS: Deixamos de lado intencionalmente a poesia feita por espíritas, que recebe um pouco mais de valor que as outras formas literárias. Entre os grandes trabalhadores dessa seara, não poderíamos deixar de destacar o cantador paraibano Merlânio Maia, que mantém blog próprio: http://merlaniomaia.blogspot.com/, o poeta e compositor cearense Tarcísio Lima: http://tarcisiojoselima.blogspot.com e o mineiro Gladston Lage, que, entre outros trabalhos, traduziu em 72 sonetos a obra Paulo e Estevão.

3 comentários:

kairosespiritual disse...

Olá,
Entrei no blog de vocês para conhecer e levei um susto quando vi o comentário sobre a minha crônica. Muito obrigada pela agradável surpresa de incentivo. Para mim arte e espiritualidade são uma ótima parceria, fiquei muito feliz em saber que outros encarnados também pensam assim...rsrs
Valeu!
Bia Molica

Maria José disse...

Fui até lá. Gostei. Vou seguir esse perfume. Obrigada por compartilhar conosco espaços tão bons. Beijos.

Maria José disse...

Mulher...
Que traz beleza e luz aos dias mais difíceis
Que divide sua alma em duas
Para carregar tamanha sensibilidade e força
Que ganha o mundo com sua coragem
Que traz paixão no olhar
Mulher...
Que luta pelos seus ideais,
Que dá a vida pela sua família
Mulher...
Que ama incondicionalmente
Que se arruma, se perfuma
Que vence o cansaço
Mulher...
Que chora e que ri
Mulher que sonha...
Tantas Mulheres, belezas únicas, vivas,
Cheias de mistérios e encanto!
Mulheres que deveriam ser lembradas,
amadas, admiradas todos os dias...
Para você, Mulher tão especial...
Feliz Dia Internacional da Mulher!
Beijos.