segunda-feira, 2 de março de 2009

Mais

Expoentes da Arte Espírita II

No primeiro texto desta série falamos sobre dois dos maiores expoentes atuais da música espírita: os grupos Alma Sonora, de Curitiba (PR), e Arte Nascente, de Goiânia (GO). Já neste segundo artigo, nossa atenção se volta para as raízes do movimento nacional de Arte Espírita.

Movimento que já deu passos importantes, como a criação da Associação Brasileira de Artistas Espíritas, em 2007, e a realização anual dos Fóruns Nacionais de Arte Espírita, desde 2004. Mas que provavelmente nem teria sido cogitado ainda, não fosse o trabalho de pioneiros como Moacyr Camargo (SP) e Marielza Tiscate (RJ).*

Moacyr é músico profissional desde os anos 70. Compositor de trilhas para peças de teatro e musicais, esse paulista de Dracena se divide hoje entre a produção sonora para rádio e TV e a atividade artística espírita.

Quando não está compondo de forma independente para as grandes emissoras do país, Moacyr forma corais espíritas infantis, prepara shows, faz palestras musicais e representa a Arte Espírita no Brasil e no mundo. "Sempre procuro transmitir esperança, consolo, amor e, evidentemente, muita alegria, pois a arte tem esse poder de levar a alegria indistintamente", sintetiza.

No currículo, ele traz desde canções gravadas pelo saudoso Fofão, como a quase etérea O Pintor, até temas de clipes adotados internacionalmente pelo Unicef, como Crianças das Ruas, ambas do disco infantil Nos Jardins da Terra Azul, lançado em 1994. De 88 a 94, foi diretor do Departamento de Artes da União das Sociedades Espíritas de São Paulo. Atualmente, trabalha de forma independente.

No vídeo abaixo, é possível conferir duma lapada só duas das mais belas canções de Moacyr: O Pintor, na versão original (incomparável!), e Novas Idéias, do último CD, Do Brasil ao Azul. De quebra, você ainda conhece de vista uns oitenta artistas espíritas de todo o país e acompanha alguns dos melhores momentos do 5º Fórum Nacional de Arte Espírita, realizado no ano passado em Vitória (ES)!



Ao mesmo tempo em que Moacyr, já músico, conhecia o espiritismo, a carioca Marielza Tiscate, espírita, começava a tomar gosto pela música na atividades infantis da casa espírita. "Tudo aconteceu muito naturalmente, pois sempre fui ativa no movimento desde cedo. Já cantava na escolinha de evangelização, então a composição e o canto vieram junto com a dinâmica das próprias atividades", relembra.

Marielza graduou-se em História e foi professora de Ensino Fundamental e Médio por muitos anos. Mas pouco a pouco começou a se direcionar profissionalmente para a música. Primeiro com a musicalização infantil, depois com a produção musical e de eventos na área. Finalmente, através da arte-educação e da musicoterapia, ramos em que ela atua até hoje.

Graças a um envolvimento longo e profundo com a Confraternização das Mocidades Espíritas do Rio de Janeiro (Comeerj), suas composições inspiradas ganharam gradualmente o Rio, o Sudeste e o Brasil. Hoje, é uma das cantoras mais conhecidas do movimento espírita brasileira, com canções tocadas e regravadas por todo o país.

Talvez por isso mesmo tenha sido ela a escolhida para compor a música que representaria o Espiritismo durante a Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento realizada no Rio de Janeiro, mais conhecida como ECO-92. Naquela ocasião, representantes de 172 países do mundo tiveram a oportunidade de ouvir Olhar o Céu, parceria de Marielza com Guilherme Medina, que você confere no clipe abaixo:



* Boa parte das informações compiladas aqui foi retirada da Revista Cristã de Espiritismo - Especial sobre Música Espírita.

6 comentários:

Reginauro disse...

Parabéns, excelente postagem!!! Rica, precisa, sensível...É disso qeu precisamos, mostrar o que temos de melhor.

Mauricio Keller - GAN disse...

Precisamos de coragem para revelar a qualidade, o bom, o belo. As pessoas não imaginam o trabalho, o esforço, a persistência, a devoção, o sacrifício que está por trás de um trabalho consistente. O ideal espírita, sem dúvida, a cima de tudo. Muitos elogiam ou criticam o trabalho que está em destaque, mas poucos são capazes ver além das aparências e dos holofotes. Parabéns Espírito de Arte, Marielza e Moacyr, por levarem nossa doutrina com tanto amor e carinho e sobre tudo, com coragem.
Mauricio Keller
gan-gyn-goiás

João Alberto disse...

Lembro que a Marielza está com um site muito bem estruturado. Vale a pena entrar, dá prazer de ver. E lá podemos conhecer muito mais sobre essa nossa super pioneira!
Divulguem: www.marielzatiscate.com.br

Aristides disse...

Parabéns pela brilhante matéria.
Não é atoa que o blog do espírito de arte é o canal de comunicação recomendado pela Coordenação de Artes da FEEC.
Vamos adiante. Jesus nos precede.
Aristides Barros,Tide.

Janio Alcantara disse...

Romário,
Quando puder, veja la´no Blog do Paz e Bem!:http://gepazebem.blogspot.com/

Abs

Fênix disse...

OIee!
Parabens pela materia, e aliás pelo blog todo! Sou nova aqui no Blogger e deixei o link do seu blog no meu!
Uma otima semana pra vc!