domingo, 3 de janeiro de 2010

Mais

Um jeito novo de VER Kardec (literalmente)

Sabe aquela história de que às vezes precisa vir alguém de fora pra nos ajudar a ver as coisas do dia-a-dia com outros olhos? Pois foi justamente isso o que aconteceu no último mês de outubro, quando o artista visual italiano Pasquale Giacobelli conseguiu finalizar um curioso trabalho iniciado meses antes: transformar uma pintura de Allan Kardec em imagem tridimensional. O resultado arrebatador que se vê ao lado foi publicado no dia 20 de outubro neste site especializado em computação gráfica. Causou uma avalanche de comentários dos participantes, pela qualidade do acabamento.

O autor, pelo que diz, parece ser um simpatizante do espiritismo. Conhece dados biográficos de Kardec, explica aos integrantes do fórum que ele foi o codificador da doutrina e criador do termo espiritismo, e demonstra afinidade com os princípios espíritas. Escolheu Rivail ao lado de personalidades como Mahatma Ghandi e Nelson Mandela para renderizar em 3D.

Aqui abaixo um passo-a-passo resumido desse belo trabalho. A partir de um retrato típico de Kardec, o artista usou o programa Zbrush para criar esse modelo da cabeça que se vê à esquerda. Depois, ele partiu para a elaboração
da pele, por meio de ferramentas de exposição de luz e cores, além da texturização de materiais.

Essa etapa deu origem a figuras meio fantasmagóricas como essas ao lado. Curiosamente, elas lembram as famosas fotografias das sessões de materialização, as chamadas fotografias espíritas, que a gente discutiu num post recente.

Aí veio o momento de juntar a máscara ao molde. Sabe aquela técnica de transplante de rosto? Funciona mais ou menos assim. Mas nem sempre o resultado fica tão bom quanto este Kardec meio skinhead que se vê abaixo.


Depois, Giacobelli partiu para a questão da roupa, o aspecto mais elogiado e também o mais criticado do trabalho. É que o jaquetão de couro atingiu um grau impressionante de realismo. Todos os comentaristas fazem elogios rasgados à técnica empregada. Mais do que isso, à forma como ela foi aplicada. Teve até um cara lá falando que sentia cheiro de couro só de olhar a imagem...

O problema é a combinação em si. Em termos estilísticos, parece um pouco à frente daquele tempo imaginar Kardec, em meados do século XIX, envergando uma peça que parece típica dos anos 60... Do século seguinte! Em todo caso, desde o princípio, como se pode ver nessa imagem, foi essa a concepção adotada pelo autor.

Por fim, ele fez o acabamento em cores, deu um tônico capilar pra Kardec e concluiu um trabalho que tem tudo pra se popularizar entre os espíritas nos próximos anos...


3 comentários:

Maria José disse...

Amigos. O Arca está fazendo um ano de aniversário.
Obrigada pela companhia durante o ano de 2009. Que possamos continuar juntos por muito mais tempo, trocando experiências, amizade, sentimentos. Que possamos nos ajudar mutuamente; que possamos crescer como seres humanos e, quem sabe, escalarmos mais um degrau na escala evolutiva. E que Deus nos proteja a todos.
Beijo especial.

Larissa disse...

massa!!!!

Gert disse...

Achei o link no site pra ver a imagem em resolução completa.

http://cggallery.itsartmag.com/story.php?title=Allan-kardec--coder--Spiritism