terça-feira, 18 de maio de 2010

Bastidores do primeiro curta espírita...

Nesse fim de semana, a ala mineira do Espírito de Arte teve a honra de participar do primeiro curta-metragem "pra valer" gravado por alunos e professores do Curso de Cinema Espírita de Belo Horizonte. Foram dois dias de muito trabalho, poucas horas de sono, mas uma excelente sensação de dever cumprido! Pelo menos em parte, já que ainda precisamos gravar algumas cenas e, depois, nos debruçar sobre o longo trabalho de edição, montagem, tratamento de som, adição de trilha e coisas do gênero.

O certo é que a experiência concreta de estar no set acompanhando os detalhes de fotografia, produção, figurino, fotografia e arte foi apaixonante! Desde a preparação do espaço físico para as filmagens, passando pelo trabalho de maquiagem e figurino dos atores, até a preocupação com captação de som e imagem, tudo é realmente encantador.

Filmamos em duas paradas de ônibus diferentes, numa praça, na porta de um centro espírita, no pátio e no elevador de um shopping aberto. Ah, e também num estúdio. Cada locação exigia cuidados diferentes com arrumação, luz e interferências externas. E cada cena ganhava um significado especial quando vista pelo visor da câmera. Algo que pude constatar diversas vezes, enquanto atuava como 2º Assistente de Câmera, além de batedor de claquete e figurante eventual. A Bruna não ficou de fora, e acabou fazendo uma ponta também.

O curta chama-se Além da Fome, com argumento real de Sheila Corradi e roteiro de Aléxia Moreira, revisado e dirigido por Thiago Franklin. Pelo que já deu pra ver das imagens, captadas em equipamentos de alta qualidade, somadas à interpretação precisa de Daniela Tonidândel (Cia. Laboro), Guto Guerra e cia, acho que a temporada de produções desse projeto começa com o pé direito!

Romário Fernandes

2 comentários:

Rone disse...

Legal isto! Espero que abra muitas portas. Quando houver mais noticias, não deixe de nos informar!

Abraços!

Rone

luzmarina disse...

Com alegria vejo a doutrina espírita envolver mais e mais pessoas, como é bom ver crescer o amor ao próximo.A arte sensibilisa e envolve as pessoas completamente. Parabéns pelo trabalho.