quinta-feira, 9 de julho de 2009

Mais

Quem somos nós

O Espírito de Arte é um grupo de artistas espíritas do Ceará. Nosso trabalho é essencialmente musical, sem deixar de lado o teatro e a poesia. A produção artística do grupo se baseia num olhar otimista sobre os problemas do mundo. Defendemos a valorização da vida e a importância de acreditar em nosso próprio potencial como agentes da transformação do mundo.

A Arte é vista como o meio por excelência para compartilhar sentimentos, capazes de impulsionar a construção de uma sociedade mais solidária e espiritualizada. E o trabalho, totalmente voluntário, é feito por idealismo e vontade sincera de ajudar. Ao mundo e a nós mesmos.

Histórico

O grupo surgiu no final de 2006, em Fortaleza. Cinco amigos universitários que estudavam o Espiritismo, em diálogo com o conhecimento acadêmico, resolveram desdobrar suas atividades. Eram quatro atores e uma cantora dispostos a investir numa forma diferente de fazer Arte no meio espírita. Algo mais envolvente, mais contagiante, que fugisse à tradicional "música de harmonização".

Logo após a primeira apresentação, o grupo se reduziu a quatro integrantes. Durante mais de um ano, o Espírito de Arte manteve essa formação, com um cantor/violonista e três cantoras. O repertório, freqüentemente teatralizado, era formado por canções espíritas do Sul, Sudeste e Centro-Oeste, praticamente desconhecidas no Ceará. Foi assim que músicas como Hydesville, Rockumbral e Pensamento Sideral chegaram ao meio espírita cearense.

Depois de se apresentar no X Encontro de Mocidades Espíritas do Ceará (Emece), o grupo passou meses em recesso. Só no final de 2008 houve uma retomada dos encontros de estudos, seguida do retorno à ativa do Espírito de Arte. Nos meses seguintes, o grupo foi crescendo, ganhando novos instrumentistas e uma nova feição.

Novos rumos

A chegada da professora Paula Jucá estimulou o desenvolvimento de repertório próprio. Ela compunha melodias e os outros integrantes, letras. Assim surgiram Vontade de Viver, Vida em Mim, Um Novo Começo e o Auto da Terra do Pé Rachado. Além disso, o grupo ganhou no início de 2009 a participação da cantora e compositora Suzidali Holanda, que trouxe a canção Deixa o Tempo Passar, além de uma voz prodigiosa para incrementar solos e arranjos.

Com 10 integrantes, o Espírito de Arte trabalha hoje um repertório majoritariamente autoral. As composições passam pelo xote, pelo samba e pela balada, com boas doses de rock. Se há um ponto de convergência entre todas as composições, é a sinceridade na expressão daquilo que vivemos e sentimos. Alegria, autoconfiança, determinação, coragem, fé. Tudo de bom que nasce da alma e a ela fala.

Temática

O grupo considera sua produção pertencente ao domínio da Arte Espírita. Ou seja, aquilo que se escreve, compõe, executa e interpreta é fruto da vivência espírita, comum a todos os membros. O Espírito de Arte não se propõe a ser porta-voz do espiritismo e nem se ocupa de pregar preceitos doutrinários a ninguém.

Fazemos Arte, não doutrinação, nem panfletarismo musicado. E acreditamos que ela será tão mais espírita quanto mais bem fundamentada em nossa experiência concreta como seres humanos que fazem do espiritismo sua filosofia de vida.

Um comentário:

norma sonia disse...

Que bom encontrarmos jóvens espíritas fazendo arte de verdade .Achei formidável o trabalho do grupo e peço a Deus que continue a intuí-los no caminho do bem e do amor, através da arte.
Com muito carinho, Norma Sonia Fernandes Dias
Belo horizonte